Mineiros sem independência para ir ao estádio

Fevereiro de 2010. Roger estreou pelo Cruzeiro saindo do banco e resolvendo o clássico contra o Atlético-MG, que terminou com vitória celeste por 3 a 1. O jogo que ficou marcado pelo bem-humorado "flanelation" promovido pela torcida cruzeirense, marcou também a última vez que as torcidas rivais se encontraram em um estádio de futebol.


De lá para cá, oito clássicos jogados no interior (Arena do Jacaré e Parque do Sabiá). Todos com "torcida única". A expectativa era que a situação voltaria ao normal quando os jogos voltassem para Belo Horizonte. Ledo engano e doce ilusão. O jogo do próximo domingo não contará com a presença de nenhum torcedor do líder do Campeonato Brasileiro.

O Independência é um estádio complicado. As vias de acesso são poucas e apertadas. Evitar um confronto entre as torcidas seria missão difícil, mas não impossível. Assim é na Ilha do Retiro, no Pacaembu, na Vila Belmiro e diversos outros estádios Brasil afora. Vale lembrar que teoria da própria Polícia Militar de Minas Gerais garante que as grandes confusões acontecem em pontos distantes do entorno do estádio (ou pelo menos era o que diziam nos tempos de Mineirão).

Proibir é mais fácil que educar. Afastar é mais simples que cuidar. Perde o torcedor e perde o espetáculo. Tudo por conta de alguns poucos baderneiros (sim, eles são minoria) e de autoridades que preferem não assumir responsabilidade.

É a vitória da preguiça e da impunidade. Mudar a mentalidade é importante, mas só acontecerá com atitude enérgica das autoridades. O contrário é impedir, cada vez mais, que gente de bem frequente um local onde não há lei.

As belas cenas das "disputas" das torcidas nas arquibancadas está na memória de atleticanos e cruzeirenses. E parece que continuará apenas lá, bem longe dos estádios de Minas Gerais.

---
Curta o Marcação Cerrada no Facebook e fique por dentro das novidades do blog.

Quadro Negro

Quadro Negro
O 4-2-3-1 do Fluminense. Pouca mobilidade do setor ofensivo é compensada com "tesão".

Marcação no Facebook

Marcadores Online

Marcação Arquivada

Desde Ago/2007

Marcação no Twitter